Página Inicial > Áreas de Ação > Florestas > Programa...Identidade"

Programa "Reflorestar com Identidade"

No âmbito do Ano Municipal para a Recuperação da Floresta Nativa Portuguesa, iniciativa enquadrada na Estratégia Municipal para a Conservação da Natureza (Agenda do Ambiente e da Biodiversidade para o quadriénio 2017-2021), o município de Viana do Castelo, pretende disponibilizar 115 mil árvores de espécies autóctones aos proprietários de terrenos florestais, visando promover e incentivar no território uma gestão florestal baseada em espécies arbóreas mais resilientes, mais diversificadas e nativas.
Concorrendo para este desiderato, o Município de Viana do Castelo iniciou, numa primeira fase, uma série de plantações com a colaboração de diversas empresas e as comunidades escolares, em locais com valor científico e por isso classificados como Monumento Natural. O envolvimento do tecido empresarial local nesta atividade de silvicultura teve por objetivo primordial recrutar empresas que no âmbito da sua responsabilidade ambiental e social, pudessem assegurar a preservação e conservação do capital de qualidade ecológica daqueles espaços naturais. Pretende-se que estas atividades sejam desenvolvidas em estreita colaboração com as comissões diretivas dos baldios locais e com continuidade ao longo do ano. Esta estratégia abrange o universo do concelho de Viana do Castelo, com incidência nas zonas afetadas pelos incêndios e em especial, nas áreas classificadas do património biológico (genético), geológico e cultural, definindo as Áreas de Reabilitação Ecológica (ARE). As plantas são fornecidas pelos viveiros do Setor de Jardins da Câmara Municipal de Viana do Castelo.

Em complemento com as atividades supramencionadas e considerando ser os proprietários florestais importantes parceiros na mudança dos paradigmas relativos à gestão da florestal, entende-se ser fundamental, também, o seu envolvimento ativo nesta iniciativa. Assim, tendo em conta que a plantação de árvores de espécies autóctones irá alterar o tipo de floresta existente junto às habitações, nomeadamente nas Faixas de Gestão de Combustível (FGC), trazendo aumento da resiliência desses espaços aos incêndios florestais e a desnecessidade de limpezas sucessivas, e dispendiosas.

O programa Reflorestar com Identidade consubstancia-se numa oportunidade para que os cidadãos se envolvam proactivamente na estratégia municipal da defesa da floresta contra incêndios, participando e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do seu território.

Esta iniciativa pretende transformar a nossa floresta, eminentemente caracterizada por povoamentos contínuos, espécies invasoras e suscetíveis aos incêndios, numa oportunidade para legarmos às gerações vindouras uma floresta de maior valor genético, mais resiliente aos incêndios e com melhor qualidade cénica.