Página Inicial > Notícias > Viana do...3 de julho

Viana do Castelo participa na FIA – Feira Internacional de Artesanato de 25 de junho a 3 de julho

22 Junho 2022

O Município de Viana do Castelo participa, entre 25 de junho e 3 de julho, na 34º Feira Internacional de Artesanato (FIA), que decorre na FIL, em Lisboa, naquela que é a maior mostra de artesanato nacional e internacional na Península Ibérica e a segunda maior na Europa.


Assim, Viana do Castelo apresenta-se no Pavilhão 1 da FIL, num stand promocional de 18 metros quadrados (Nº 1B10) que aposta na divulgação turística do concelho. Esta participação vianense integra apresentação da oferta de alojamento, restauração, serviços de animação turística, artesanato, património natural e cultural, lazer, entre outros, para além de incluir uma mostra do Bordado Certificado de Viana do Castelo.


No Espaço Workshop's FIA serão promovidos dois workshops de iniciação à arte de bordar pela artesã Conceição Pimenta: dia 27 de junho com “Bordados de Viana do Castelo” e dia 28 de junho com “Lenços de Namorados do Minho”. Nos dias 25, 26, 29 e 30 de junho serão ainda realizados momentos de degustação de doces tracionais de Viana do Castelo no stand do Município.


Esta edição conta com mais de 400 expositores de 31 países, tendo contado nos 9 dias da edição de 2021 com mais de 22.000 visitantes, naquela que foi uma edição realizada ainda em situação de pandemia.


Para a edição de 2022, a Feira Internacional do Artesanato irá preencher três pavilhões diferentes, num total de 30.000 m² de área expositiva. No Pavilhão 1, estará presente o Artesanato Nacional, no Pavilhão 2, o Artesanato Internacional e no Pavilhão 3, a Gastronomia e os Vinhos. Os Pavilhões de Exposição (1 e 2) estarão abertos entre as 15h00 e as 24h00. Já o Pavilhão da Gastronomia (3) funcionará das 12h30 às 24h00, com entrada gratuita até às 15h00.


A FIA Lisboa é uma plataforma de excelência para a promoção da identidade e desenvolvimento dos territórios nacionais e estrangeiros designadamente ao nível económico, cultural e turístico. Apoia o desenvolvimento regional e as culturas locais, através de várias vertentes do património cultural material e imaterial – artesanato, gastronomia, recursos naturais, atividades culturais e turísticas, entre outras, procurando evidenciar micro, pequenas e médias empresas nacionais, entidades e organismos oficiais ligados a projetos que visam a promoção e divulgação dos territórios, bem como a venda dos produtos regionais.