Página Inicial > Notícias > Viana do...Elevação a Cidade

Viana do Castelo entrega 23 títulos honoríficos na cerimónia do 171º Aniversário de Elevação a Cidade

21 Janeiro 2019

A Câmara Municipal de Viana do Castelo entregou, este domingo, 23 títulos honoríficos a pessoas e instituições, durante as comemorações do 171º Aniversário de Elevação de Viana do Castelo a Cidade por D. Maria II. Na cerimónia, que encheu o Teatro Municipal Sá de Miranda, o Presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa, afirmou que, neste dia, a comunidade vianense demonstra o seu apreço institucional aos cidadãos e instituições que têm honrado, prestigiado e promovido Viana do Castelo, contribuindo para o seu progresso, desenvolvimento e prestígio.


Com o título de Cidadão de Honra, foi homenageado Pio Gonçalo de Sousa, pelos notáveis serviços de cidadania e relevantes serviços prestados ao país enquanto Bispo auxiliar do Porto. Com o mesmo título, foram distinguidos Licínio Lima, pelos notáveis serviços prestados à ciência e à educação, enquanto investigador e professor universitário, António de Castro Feijó, pelos serviços de cidadania prestados à ciência e à educação enquanto professor universitário, bem como Luís Belo, pelos notáveis serviços de cidadania e relevantes serviços prestados à população de viana enquanto Médico.


Receberam ainda o título de Cidadão de Honra de Viana do Castelo Manuel da Costa, pelos notáveis serviços de cidadania e relevantes serviços na diáspora enquanto empresário e promotor da língua e cultura portuguesa, e Salvador Vieira (a título póstumo), pelos relevantes serviços prestados às artes plásticas e à cultura vianense, enquanto escultor e pintor.


O título de Cidadão de Mérito foi entregue a Raquel Gaião, jovem vianense de 23 anos, pelos relevantes serviços prestados à ciência enquanto investigadora, a Marlene Ferraz, pelos relevantes serviços prestados à cultura, enquanto escritora, e a Tânia Carvalho, pelos relevantes serviços prestados à cultura enquanto coreógrafa.


Também a jovem surfista Marta Paço, de apenas 14 anos, recebeu a medalha de Cidadão de Mérito, pelos relevantes serviços prestados ao desporto enquanto exemplo de inclusão social. Foram ainda homenageados Vítor Lima, pelos serviços prestados à cultura e ensino musical, Manuel Pires Rego, pelo testemunho de cidadania e relevantes serviços prestados ao nível da formação de crianças e jovens através do escutismo, e Fernando Freitas (a título póstumo), pelos relevantes serviços de cidadania e auxilio à população vianense enquanto bombeiro.


Como Instituições de Mérito, foram distinguidas a Casa de Portugal de Brest, pelos relevantes serviços prestados em prol da divulgação da língua, etnografia e cultura portuguesas na diáspora, o Coral Polifónico de S. Romão de Neiva, pelo relevante trabalho prestado à comunidade vianense em prol da cultura, desde 1978, e o jornal Amanhecer das Neves, pelo relevante trabalho prestado à comunidade vianense no jornalismo, desde 1978.


A mesma distinção foi atribuída à União Desportiva de Lanheses, pelo trabalho prestado à comunidade vianense no desporto e associativismo, desde 1978, Casa Sandra, pelo relevante trabalho prestado à comunidade vianense no comércio tradicional e dinamização da economia, desde 1963, e Atelier Samthiago - Conservação e Restauro, pelo trabalho prestado ao património cultural ao nível da Conservação e Restauro.


Como Instituições de Mérito, foram ainda homenageadas a Conferência Feminina de São Vicente de Paulo - Santa Maria Maior, pelo trabalho prestado à comunidade de Santa Maria Maior na assistência e intervenção social, desde 1908, e as empresas Castanheira & Castanheira, pelo relevante trabalho na dinamização da economia vianense, desde 1948, Leitaria do Carmo, pelos serviços prestados ao comércio tradicional e doçaria vianense, e ainda o Restaurante Camelo, pelos serviços prestados à gastronomia vianense, desde 1983.


Na cerimónia, o autarca vianense afirmou que o executivo municipal pretende, durante o corrente ano, instalar um Centro de Interpretação da obra de Gustavo Eiffel na região norte, e em especial em Viana do Castelo, na Estação do Caminho de Ferro de Viana do Castelo, valorizando assim o património de engenharia de pontes existente no território do Alto Minho e na região norte.