Página Inicial > Notícias > Viana do...Gil Eannes

Viana do Castelo assinalou Dia Europeu do Mar no Gil Eannes

21 Maio 2010

MVC_8192aA Câmara Municipal e a Fundação Gil Eannes assinalaram o Dia Europeu do Mar com uma palestra sobre o mar e uma exposição sobre “O Sargaço no Litoral Vianense: Tradição e Novos Usos”. A iniciativa, integrada num evento mais abrangente da União Europeia que celebrou a data em toda a Europa, serviu para que o Presidente da Câmara, José Maria Costa, defendesse o valor estratégico do mar para Viana do Castelo e explanasse os principais investimentos no concelho.

Na palestra, Pedro Gomes da Universidade do Minho falou sobre o Litoral de Viana do Castelo como recurso educativo a explorar e Guilherme Guimarães da Intercéltica sobre a náutica como factor de desenvolvimento da região Norte. A sessão terminou com a intervenção de Duarte Figueiredo do Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade sobre o Programa Polis Litoral Norte.

Na sua intervenção, José Maria Costa destacou o mar como valor estratégico e fonte de riqueza a preservar, tendo por isso destacado a importância dos desportos náuticos, dos equipamentos náuticos, do futuro Centro de Mar e das intervenções no concelho no Programa Polis Litoral Norte.

Recorde-se que, em Viana do Castelo e até 2013, o Polis Litoral Norte prevê a valorização dos aglomerados populacionais da orla costeira, a beneficiação das vias de acesso e reordenamento das áreas de estacionamento, a criação de espaços verdes, a protecção costeira, a beneficiação das vias de circulação interna, a execução de estacionamento de retaguarda, a requalificação do espaço público e paisagístico do aglomerado e a criação de passadiços, para além de uma ciclovia, da criação de apoios de prática balnear e de apoio à prática desportiva náutica.

O Dia Europeu do Mar, que tem o apoio do European Maritime Day e integra o seu programa, justifica-se pelo facto da Europa ter mais de setenta mil quilómetros de costa, porque 22 dos seus 27 países membros serem estados costeiros ou ilhas, porque mais de dois terços das fronteiriças são marítimas, porque é nelas que se deve intervir para a sustentabilidade e porque o mar é fulcral para a qualidade de vida e sempre uniu os povos europeus.

 

Viana do Castelo, 21 de Maio de 2010

Gabinete de Imprensa

Câmara Municipal de Viana do Castelo