Página Inicial > Notícias > Varanda da...– 2020”

Varanda da Biblioteca Municipal encheu-se de talento para apresentação do livro “Prémio Escolar António Manuel Couto Viana: 2016 – 2020”

03 Agosto 2020

A varanda da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo encheu-se de talento para a apresentação do livro “Prémio Escolar António Manuel Couto Viana: 2016 – 2020”, editado pela Câmara Municipal para promoção dos jovens talentos autores, já que a obra reúne os premiados dos últimos cinco anos do prémio. Nestas dez edições foram 427 trabalhos aceites a concurso, dos quais 128 foram premiados, com um valor total de 16.700 euros atribuídos aos vencedores.


O júri referiu que este é um prémio escolar que visa “celebrar a literatura e as artes plásticas”, frisando, através de Carla Pedrosa, que António Manuel Couto Viana “é a pedra basilar deste concurso que a Câmara Municipal, em boa hora, se lembrou de promover”.


Para o Presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa, o autor que incentivou a criação deste prémio “deve estar muito contente por estarmos a valorizar a sua obra e, acima de tudo, por estarmos a promover os novos talentos”. O edil indicou ainda que “estes verdadeiros jovens talentos precisam de ser mimados e de ter oportunidades”.


Recorde-se que este é um prémio escolar criado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo e dinamizado pela Biblioteca Municipal junto da comunidade educativa, pública e privada, do 1.º ciclo ao secundário, do concelho de Viana do Castelo, premiando a criatividade, a inovação e o talento dos alunos da comunidade.


O concurso tem por finalidade dar a conhecer a obra literária do autor e premiar produções literárias e artísticas da população estudantil infanto‐juvenil da comunidade escolar vianense, sob as modalidades de Conto, de Ensaio, de Ilustração e de Poesia.


António Manuel Couto Viana foi poeta, contista, dramaturgo, ensaísta e memorialista. Nascido em 1923, cresceu e viveu ligado às artes e às letras, tendo falecido em 2010. Publicou meia centena de livros de poesia e cerca de oitenta títulos de outros géneros literários, com destaque para livros de ensaios e memórias.


Passou a infância e juventude em Viana do Castelo e, aos 23 anos, mudou-se com a família para Lisboa. Aí, desde cedo dirigiu o seu interesse para o teatro, começando por colaborar como ator, cenógrafo e encenador no Teatro Estúdio do Salitre. Integrou a direção do Teatro do Ensaio Monumental e foi empresário e diretor do Teatro Gerifalto e também da Companhia Nacional do Teatro.


A sua estreia literária aconteceu em 1948, com o livro de poemas “O Avestruz Lírico”. Além do teatro e da poesia, dedicou-se também à literatura infanto-juvenil, escrevendo e traduzindo livros e dirigindo publicações. Parte significativa da sua atividade teatral, como ator, encenador e autor, orientou-se para as crianças.


O Município de Viana do Castelo atribuiu-lhe a Medalha de Mérito Cultural e dedicou-lhe uma sala na atual Biblioteca Municipal.