Página Inicial > Notícias > Unidade Móvel...do Castelo

Unidade Móvel do projeto “Saúde Mais Próxima” já percorreu 14 freguesias de Viana do Castelo

19 Janeiro 2021

A Unidade Móvel que integra o projeto “Saúde mais Próxima – Unidade Móvel de Saúde (UMS)”, numa parceria entre a Câmara Municipal de Viana do Castelo e o Centro Humanitário do Alto Minho da Cruz Vermelha Portuguesa, começou a trabalhar há cerca de um mês, percorrendo as freguesias do concelho às terças e quintas-feiras. Desde 17 de dezembro, já foram visitadas 14 freguesias vianenses, tendo sido atendidos 113 munícipes.


O projeto pretende promover a equidade na saúde e reforçar a rede de cuidados de saúde de proximidade no concelho, beneficiando a população e as freguesias com maiores limitações físicas e geográficas no acesso aos serviços de saúde.


Assim, a Unidade Móvel de Saúde (UMS) presta cuidados de saúde adaptados às principais necessidades da população de cada freguesia, constituindo-se não só como um ponto de rastreio e tratamento, como também de educação e promoção da saúde.


Assim, nesta unidade é possível a avaliação da Tensão Arterial, avaliação de Glicemia Capilar (Diabetes), avaliação Oxigenação Sanguínea, avaliação Pulso, avaliação Frequência Respiratória, avaliação Peso, Altura e IMC, administração Injetáveis e tratamento de feridas. É também possível ter acesso a consulta de enfermagem - Análise estado saúde; Esclarecimento dúvidas sobre estado saúde; Encaminhamento para outras valências (Médico de Família, Psicologia, Assistência Social, Fisioterapia, entre outras). A equipa de saúde está também disponível para promover ações de sensibilização para a comunidade ou instituições.


Esta unidade desloca-se às diversas freguesias, de acordo com o planeamento da atividade do serviço, podendo ainda, quando necessário, promover a realização de testes rápidos no âmbito da pandemia por COVID-19.


A aquisição da Unidade Móvel representou, por parte da autarquia, um investimento de 15 mil euros, sendo que o apoio para a constituição de uma equipa multidisciplinar implica um investimento de 3.000 euros por mês.


Esta unidade abrange áreas como a literacia para a saúde, prestação de cuidados de enfermagem (apoio domiciliário, rastreios, vigilância do estado de saúde físico/psíquico), apoio ao cuidador, tendo ainda uma vertente social com uma unidade de voluntariado de proximidade, que visa combater a solidão/isolamento social de que muitos idosos padecem.


Este projeto pretende contribuir para a manutenção da autonomia, independência, qualidade de vida e recuperação global das pessoas de idade mais avançada, prioritariamente na sua área de residência, combatendo o isolamento e a exclusão social.