Página Inicial > Notícias > Teatro Municipal...Floripes”

Teatro Municipal Sá de Miranda acolhe a 3 de novembro exibição da antestreia da cópia restaurada do filme “Auto da Floripes”

31 Outubro 2019

Este domingo, dia 3 de novembro, às 17h00, o Teatro Municipal Sá de Miranda acolhe a exibição da antestreia da cópia restaurada do filme “Auto da Floripes”, um original que conta com seis décadas de existência. Depois, pelas 18h30, acontece uma conversa em torno do filme com a presença de Alexandre Alves Costa, Luís Ferreira Alves, Rui Machado, José Alberto Pinto e Luís Franco.


Recorde-se que, em setembro, a Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou o protocolo a celebrar com o Cineclube do Porto para apoiar o restauro do filme de 1959 sobre o “Auto de Floripes”. O Município fez, assim, um investimento 13 mil euros na recuperação do filme que foi produzido há sessenta anos pela secção Experimental do Clube Português de Cinematografia - Cineclube do Porto.


De acordo com o protocolo, o filme “retrata a peça de teatro popular com o mesmo nome, que se representa anualmente, em 05 de agosto, no Lugar das Neves, uma convergência de três freguesias pertencentes ao concelho de Viana do Castelo: Barroselas, Mujães e Vila de Punhe".


Para o executivo, este restauro é um reconhecimento da relevância do filme e da preservação da memória da celebração do Auto de Floripes, que é parte integrante do património cultural imaterial português.


O filme, apresentado em 1961, foi realizado a partir de uma ideia original de Henrique Alves Costa (1910-1988), sendo uma obra coletiva, entre outros, de António Reis, Luís Ferreira Alves, Henrique Alves Costa, Lopes Fernandes, Fernando Ferreira e Virgílio Moreira, bem como um registo ímpar na história do cinema em Portugal.


O Clube Português de Cinematografia - Cineclube do Porto, em parceria com a Cinemateca Portuguesa - Museu de Cinema, deu início, no princípio de 2019, ao processo de investigação sobre o filme e de análise do estado da película, bem como ao processo de restauro e digitalização da mesma película para produção videográfica (edição em DVD e em DCP), acompanhada de edição de uma brochura explicativa com textos de personalidades relevantes na área e testemunhos de intervenientes no filme. O custo total do restauro ronda os 13.175 euros, sendo que o Cineclube do Porto suporta 8.225 euros e a Câmara Municipal de Viana do Castelo apoia com 4.950 euros.


O Auto da Floripes é uma representação de teatro popular exibida no dia 5 de agosto, pelas 17 horas, no Largo das Neves. Está integrado na programação das Festas da Senhora das Neves e é um tributo à padroeira Senhora das Neves. Opondo cristãos e turcos, o Auto da Floripes é um drama de cariz guerreiro que se insere no “Ciclo Carolíngio”, por se inspirar na segunda parte do livro “História de Carlos Magno e dos Doze Pares de França”.


Nesta manifestação teatral encontram-se vários elementos reunidos: ação, expressão dramática, texto, canto, dança e mímica. Apesar do carácter evangelizador e moralizador na génese, o Auto da Floripes é uma história de ficção que compreende, desde sempre, o seu papel lúdico e revela, entre os vários momentos solenes, ensejos de comédia e sátira.


Com uma longevidade assinalável e uma periodicidade anual contínua, distingue-se como um dos poucos sobreviventes do velho teatro popular e afirma-se como uma das referências do teatro popular português.