Página Inicial > Notícias > SMSBVC receberam...distribuição em baixa

SMSBVC receberam primeira certificação de segurança alimentar no país no sistema de distribuição em baixa

19 Outubro 2015

Os Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC) foram a primeira entidade de distribuição de água em baixa a receber a certificação do sistema de segurança alimentar (ISO 22000) para o produto de água de consumo humano. Esta distinção foi entregue pelo responsável máximo da APCER durante o seminário “Ferramentas de gestão da segurança alimentar”.

A certificação foi entregue pela APCER no Seminário subordinado ao tema “Ferramentas de Gestão da Segurança Alimentar” integrado na celebração do Dia Mundial da Alimentação e que teve como finalidade sensibilizar tanto a opinião pública como as entidades intervenientes do Setor do Abastecimento de Água em Portugal para a importância dos problemas relacionados com um abastecimento de água seguro.

A certificação foi entregue pelo CEO da APCER, José Leitão, que destacou a importância desta distinção e que, relativamente aos SMSBVC, se junta a outras como a renovação dos sistemas de gestão já certificados de Qualidade, Ambiente e segurança e saúde no trabalho dos SMSBVC. A certificação distingue o trabalho dos serviços municipalizados, que assim demonstram aos cidadão de Viana do Castelo que orientam a sua política de gestão, de forma clara e transparente, no sentido de assegurar a missão de utilidade pública, tendo como objetivos garantir a qualidade e segurança alimentar da água para consumo humano e o incentivo à adesão ao sistema público de abastecimento.

De sublinhar que a ISO 22000 é a primeira norma internacional para a implementação de um sistema de gestão da segurança alimentar, numa abordagem preventiva que identifica todos os perigos expectáveis; estabelece os programas de suporte e as medidas de controlo; avalia os riscos associados aos perigos; estabelece planos de monitorização para verificar a eficiência da gestão dos sistemas de controlo, de forma a demonstrar que a água cumpre com os objetivos de saúde; estabelece planos que permitem uma intervenção eficaz em situações de emergência; e estabelece planos de gestão de rotina (manutenção, calibração, limpeza e higienização, comunicação interna e externa, vigilância).


Gabinete de Imprensa
Câmara Municipal de Viana do Castelo