Página Inicial > Notícias > Requalificados...do Castelo

Requalificados armazéns de aprestos da Ribeira de Viana do Castelo

09 Julho 2014

Os armazéns de aprestos dos pescadores da doca de pesca da cidade foram requalificados no âmbito de um projeto de recuperação, valorização e proteção do património natural, histórico e arquitetónico, de âmbito local. Trata-se de um investimento de 149.554,50 euros para qualificar o espaço e contribuir para a competitividade dos profissionais de pesca.

Em causa está um conjunto de edifícios divididos em três quarteirões na doca da cidade, no coração da ribeira, e que são a base de funcionamento da atividade piscatória da comunidade e que estavam degradados, prejudicando não apenas o bom funcionamento da atividade piscatória mas, também, a qualificação do próprio espaço.

A intervenção pretende ainda proporcionar uma melhoria significativa das condições de trabalho em terra ao oferecer um espaço com condições adequadas de uso partilhado por parte dos profissionais da pesca e requalificar uma zona degradada com potencial para o desenvolvimento de atividades económicas relacionadas com o setor das pescas (restauração, mercado de pescado, produtos tradicionais, apoio à náutica de recreio e desportos náuticos).

O projeto concentrou-se no tratamento de coberturas, rebocos, pinturas e algumas caixilharias de vão e portas, aproveitando-se para substituir as mais degradadas, sendo que a Câmara Municipal colmatou a operação com a requalificação daquela zona piscatória, através da remodelação das fachadas e da recuperação das coberturas dos armazéns de aprestos, com vista a proporcionar uma melhoria significativa das condições de trabalho em terra e condições adequadas de uso partilhado por parte dos profissionais da pesca.

A intervenção pretende, assim, o reforço da competitividade dos profissionais de pescas e decorre em articulação com as obras de qualificação do espaço envolvente à localização destes armazéns (ao nível da Polis Litoral Norte), pelo que a obra contribui para a dignificação da zona, indo de encontro ao objetivo preconizado com a iniciativa “Aldeias de Mar”, de valorização do património e de criação de uma Rede de Aldeias / Núcleos do Mar no Litoral Norte, com potencial de atratividade turística, e desenvolvimento de atividades económicas, ligadas à restauração, venda de pescado, entre outras.


Gabinete de Imprensa
Câmara Municipal de Viana do Castelo