Página Inicial > Notícias > Refuncionalização...ao desporto

Refuncionalização da Praça Viana cria equipamento para apoio à juventude e ao desporto

16 Março 2021

A empreitada de Reabilitação e Refuncionalização da Praça Viana, que conta um orçamento de quase 3,7 milhões de euros e com um prazo de execução de 18 meses, iniciou esta segunda-feira e vai criar uma estrutura multifunções que pretende servir o desporto e os jovens, apta para a prática de várias modalidades em simultâneo. A refuncionalização deste equipamento está integrada na estratégia municipal de construção e requalificação de espaços desportivos para a Cidade Europeia do Desporto 2023.


A intenção da autarquia passa por transformar a antiga arena, com uma área desportiva útil de 3.800 metros quadrados e cerca de 65 metros de diâmetro, num ‘campus’ desportivo, com requalificação do edifício e das zonas adjacentes. Assim, este equipamento municipal será refuncionalizado, permitindo que fique ao serviço da formação desportiva e do desporto dos vianenses.


A futura Praça Viana irá resultar numa parceria com a Escola Desportiva de Viana (EDV), assumindo o espaço uma dupla função, já que durante o dia e nos períodos de atividades letivas estará ao serviço da comunidade escolar, sendo depois utilizado como equipamento de apoio às atividades da EDV.


De acordo com a memória descritiva do projeto selecionado, este “foi elaborado tendo como base o edifício existente e mantendo as caraterísticas arquitetónicas do mesmo ao nível da fachada exterior e volumetria”. A forma, a implantação, e a estrutura principal do edifício atual será mantida, mas a função será adaptada à sua vertente desportiva.


O piso 0 contará com áreas comerciais destinadas a comércio e serviços, com acesso pelo exterior e independentes do edifício principal; receção, secretaria e administração; balneários; salas de treino / aquecimento; área de Ginástica Rítmica e Artística / Campo de Jogos; área de Ginástica de Trampolins e Saltos; campo de jogos e área técnica.


Já o piso 1 terá bancada de 240 lugares, sala de troféus, restaurante, bar, cozinha e instalações sanitárias públicas.


A reconversão da antiga praça de touros, desativada desde 2009, está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), candidatado a fundos comunitários do Portugal 2020.