Página Inicial > Notícias > Protocolos...empreendedorismo

Protocolos firmam “compromisso” entre Câmara Municipal e jovens vencedores de 8 projetos de talento e empreendedorismo

14 Agosto 2020

Foram ontem assinados os protocolos que estabelecem o “compromisso” entre a Câmara Municipal de Viana do Castelo e os jovens vencedores responsáveis pelos 8 projetos de talento e empreendedores. Os concursos “Viana Jovens Empreendedores” e “Viana Jovens Com Talento” visam apoiar a juventude do concelho e vão distribuir um valor global de 82 mil euros pelos projetos vencedores.


Os concursos, lançados este ano pela primeira vez, visaram incentivar a juventude do concelho, proporcionando-lhe a oportunidade de concretizarem negócios e projetos artísticos.


O Presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa, “havia um espaço a preencher e um trabalho a fazer para espoletar os talentos”, assegurando que o leque de vencedores é “rico e variado”. Destacou a preocupação social, ambiental e criativa dos projetos e o facto de os vencedores do “Viana Jovens Com Talento” utilizarem a cidade de Viana do Castelo como “fonte de inspiração”.


Ao concurso “Viana Jovens Empreendedores” 30 pessoas e ao “Viana Jovens Com Talento” foram apresentadas 19 propostas. A Vereadora com o pelouro da Juventude, Carlota Borges, indicou que ambos os concursos foram muito participados e que, tendo em conta que esta foi a primeira edição, não contavam “com tanta adesão e com tanta qualidade”, frisando que os protocolos agora assinados são um “compromisso” entre o Município e os jovens.


O concurso Viana Jovens com Talento deliberou distribuir cerca de 42 mil euros a 5 projetos. O primeiro classificado foi o projeto Histórias Viandantes, de Rui Coelho, que pretende reunir e criar pequenas narrativas ligadas à cidade de Viana do Castelo e contá-las na rua, através de ilustrações. O projeto Conviver 65+, de Cristiana Brandão, segundo classificado, assume-se como um projeto de voluntariado e talento, promovido com o objetivo de apadrinhar idosos do concelho, proporcionando-lhes momentos de convívio.


Já o projeto Lethes em Bruto, Memorial Dançante, de Juliana Fernandes, é um Festival de Site Specific, sendo que este projeto pretende criar um festival (o primeiro especificamente dedicado à criação em site-specific a nível nacional) com fase formativa, fase performativa e fase de convivência com os artistas, garantindo a aposta em pelo menos 10 artistas de Viana do Castelo.


O projeto João Teimoso, de Gil Monteverde, tem como objetivo criar um jardim e um movimento que aproxima as flores e as plantas à arte e ao espaço urbano. Descrevem-no como uma força de conservação e enaltecimento dos valores paisagísticos ligados ao espaço rural numa perspetiva ético-sustentável.


Por fim, Mnemonic Pavillion, de Diogo Borges, visa a criação de um espaço expositivo e consequente exposição que se estabeleça como plataforma de reflexão e investigação sobre a dimensão vernacular do território do concelho.


Já o concurso Viana Jovens Empreendedores aprovou três projetos, que serão apoiados com uma verba global de 40 mil euros. O projeto SIM – Sistema Integrado Municipal, de Nuno Lemos, apresenta-se como um sistema inteligente que agrega dados e serviços presentes no concelho. O objetivo é que se comuniquem através de um único e complexo sistema, proporcionando assim uma completa capacidade de monitorização, análise e gestão de todo o ecossistema urbano, entre saúde, cultural, social, eventos, desporto e outros.


MAI’LAND GUITARS, de João Rodrigues, é um projeto em que se promove uma estratégia de vendas sustentável, pretendendo comercializar guitarras elétricas e malas para instrumentos com a particularidade de os mesmos serem construídos à mão com cortiça nacional e madeira reciclada.


Por último, o projeto Mais Comunidade, de Raquel Gonçalves, é um projeto caraterizado pela intervenção comunitária que garante que o isolamento social (físico) não conduz a situações de solidão e mal-estar. O objetivo é criar um espaço físico e uma unidade móvel de cuidados.