Página Inicial > Notícias > Município...Santa Luzia

Município avança com arranjo paisagístico e reabilitação de antiga carruagem do Funicular de Santa Luzia

30 Outubro 2020

A Câmara Municipal de Viana do Castelo vai avançar com um arranjo paisagístico e com a reabilitação de uma antiga carruagem do Funicular de Santa Luzia. A autarquia elaborou um estudo para o arranjo paisagístico da área envolvente à carruagem antiga estacionada nos terrenos da estação superior, sendo esta uma empreitada que rondará os 16 mil euros.


A proposta aponta para a construção de um percurso pedonal desde a entrada do edifício que alberga a sede do Grupo de BTT e a área envolvente à carruagem. Prevê a consolidação de um muro de suporte, a colocação de painel informativo descritivo do historial cronológico do Elevador de Santa Luzia e ainda mobiliário urbano.


A intervenção inclui ainda a recuperação geral da carruagem, estando previsto, no interior, a substituição de todos os forros, madeiramento de piso e recuperação dos assentos também em madeira. Para o exterior, está prevista intervenção na conservação da chapa, incluindo a substituição das partes irrecuperáveis, mantendo todas as caraterísticas conforme o modelo existente.


Recorde-se que a carruagem está colocada junto ao Funicular de Santa Luzia, que foi distinguido com o prémio de Infraestrutura Ferroviária do Ano 2013 e com o mesmo certificado em 2014. Vencendo um desnível de 160 metros, em seis a sete minutos, a viagem no Funicular de Santa Luzia é a mais longa a nível nacional, com os seus 650 metros.


Construído por iniciativa do empresário e engenheiro portuense Bernardo Pinto Abrunhosa, foi inaugurado a 2 de junho de 1923 através da Empreza do Elevador de Santa Luzia. Entre 18 de agosto e 31 de outubro de 1944, os Serviços Municipalizados de Viana do Castelo asseguraram a exploração, com caráter provisório e, em 1945, foi alvo de importantes trabalhos de reparação.


A 28 de janeiro de 2005, o funicular foi transferido para o domínio público do Município de Viana do Castelo e, em meados de 2005, foi alvo de uma empreitada de 2,28 milhões de euros, com a renovação da linha, recuperação dos muros que a ladeiam e a instalação de duas modernas carruagens, com lotação para 25 pessoas, 12 sentadas e 13 em pé.