Página Inicial > Notícias > Ministro...no concelho

Ministro da Economia em Viana do Castelo | Autarca de Viana do Castelo anuncia investimentos empresariais no concelho

18 Maio 2016

O Ministro da Economia esteve ontem em Viana do Castelo para inaugurar as novas instalações da Associação Empresarial de Viana do Castelo, assim como da nova Incubadora Criativa do Alto Minho. No seu discurso, o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo falou da dinâmica empresarial do concelho e dos novos investimentos em curso ou a criar em breve e que representam cerca de 60 milhões de euros e permitirão criar 350 novos postos de trabalho.

O ministro, que aproveitou ainda a ocasião para visitar empresas e empresários do concelho e reunir com associações de empresários e com os autarcas do Alto Minho, começou por inaugurar a nova sede da AEVC e da Incubadora Criativa do Alto Minho. Ali, está já instalada a primeira empresa – a ITEN Solutions SA – fruto de um protocolo entre a Câmara Municipal, o Instituto Politécnico e a Associação Empresarial de Viana do Castelo.

Trata-se da primeira empresa a instalar-se na incubadora com um centro de competências, num investimento de 1 milhão de euros que prevê criar 100 empregos, nos próximos três anos. Arrancou já com 16 jovens engenheiros formados em Viana do Castelo no seu centro, que ontem o governante visitou e elogiou no seu discurso.

Já o autarca de Viana do Castelo salientou tratar-se de um bom exemplo de parcerias frutuosas e sublinhou que este integra um conjunto de investimentos no concelho em curso. De acordo com o autarca, são 60 milhões de euros que irão permitir criar 350 novos postos de trabalho. Em causa estão duas unidades fabris do sector automóvel, a ampliação de três empresas de capital estrangeiro que estão instaladas em Viana do Castelo e da relocalização de outras já instaladas no concelho.

Na ocasião, o edil lembrou ainda os entraves criados pelas portagens que, desde a sua implementação, criou constrangimentos diversos, sendo um entrave à competitividade e atratividade da região, bem como ao turismo, com reflexos gravosos a nível da restauração, hotelaria e comércio que provocou uma redução de 46% no volume de negócios deste sector.

Gabinete de Imprensa
Câmara Municipal de Viana do Castelo