Página Inicial > Notícias > Iniciou empreitada...pontos de luz

Iniciou empreitada de 1,8 milhões de euros que vai instalar tecnologia LED em 5.787 pontos de luz

04 Fevereiro 2020

Começou ontem, em Viana do Castelo, a empreitada para substituição da iluminação pública existente por nova de tecnologia LED, num investimento superior a 1,806 milhões de euros. Esta aposta na sustentabilidade energética por parte do Município vai permitir a substituição de 5.787 pontos de luz a norte e sul do rio Lima, contando com um prazo de execução de 6 meses.


A área abrangida pela empreitada “Promoção da Sustentabilidade Energética – Viana do Castelo – Intervenções em infraestruturas públicas da administração local: Sistemas de iluminação pública”, com financiamento do NORTE 2020, inclui o centro histórico da cidade, ruas diversas, jardins, espaços públicos, estradas e acessos e Zonas Industriais.


Dentro das áreas a serem intervencionadas, a rede atual de iluminação é composta por luminárias obsoletas ou em más condições de funcionamento, do tipo viário ou decorativo, com tecnologia vapor de sódio e de potências entre os 70W e os 250W.


Com a instalação das novas luminárias com tecnologia LED, é intenção do Município de Viana do Castelo contribuir para melhorar o desempenho energético - ambiental dos sistemas de iluminação pública e sistemas de iluminação decorativa; apoiar a transição para sistemas energéticos mais eficientes, seja pela melhor seleção de equipamentos, seja pela criação de boas práticas e de mecanismos de boa gestão, manutenção e monitorização das instalações; e ainda reduzir o consumo energético municipal, com as subsequentes repercussões ao nível da redução, quer da fatura energética municipal, quer das emissões de Gases com Efeitos de Estufa - GEE (com particular enfoque para o CO2).


A operação prevê a implementação de um conjunto de medidas integradas de promoção da eficiência energética e de racionalização dos consumos nos sistemas de iluminação pública do concelho de Viana do Castelo, nomeadamente através da instalação de sistemas e tecnologias mais eficientes.


Relativamente ao consumo de energia primária na iluminação pública após intervenção, foi definida uma meta de 3.819.308,90 kWh/ano para 2020, uma vez que com a implementação desta operação será possível obter uma poupança energética na ordem dos 57,9%.


Num cenário pós intervenção, a sustentabilidade da candidatura será garantida pelo facto de o investimento acarretar uma poupança anual superior a 294 mil euros. Acresce ainda o facto das luminárias LED a instalar serem mais eficientes, mais duradouras e carecerem menos de manutenção preventiva do que aquelas atualmente existentes.