Página Inicial > Notícias > Edifício...de agosto

Edifício do Café Girassol assinala 90 anos de existência a 16 de agosto

14 Agosto 2020

Foi a 16 de agosto de 1930 que a Câmara Municipal de Viana do Castelo inaugurou o Café Girassol. O edifício municipal assinala, assim, este domingo, 90 anos de existência, assumindo-se como elemento central do Jardim Público da cidade. Este espaço emblemático destaca-se pela sua forma circular e pela localização privilegiada no centro da cidade e junto ao rio Lima.


O Café Girassol é da autoria de Francisco José de Passos, familiarmente conhecido pelos amigos e admiradores do seu talento por Chico Passos. Nasceu em 1895, em Santa Maria Maior, Viana do Castelo, e aqui faleceu em 1952, com apenas 57 anos de idade. De acordo com Abel Viana, criou “uma obra pessoal, harmoniosa, cheia de caráter e beleza, admirável até pela naturalidade das proporções, perfeitamente concordante com a pequena e formosa cidade que o inspirou”.


Cursou, sob a direção de Serafim Neves, a velha Escola Industrial Nun’Alvares, que, na altura, era uma simples escola de desenho e modelação. Frequentou o Curso de Belas Artes, no Porto, onde foi condiscípulo do pintor Barreiros da Cunha, mas não chegou a concluir, empregando-se mais tarde na Junta Autónoma de Estradas, como desenhador.


Francisco Passos pertenceu a uma tertúlia que em Viana do Castelo deixou saudades, frequentada também por Salvato Feijó, António Feijó, Couto Viana e outros mais, que se reunia no Café Américo ou no Viana Taurino Clube.


Enquanto desenhador de obras públicas, Francisco Passos tomou contacto assíduo com engenheiros e arquitetos, passando a interessar-se pela arquitetura. Foi um dos homens que mais concorreu para dar continuidade às caraterísticas arquitetónicas de Viana do Castelo, através dos numerosos edifícios que projetou, embora alguns deles não estejam assinados por si.


Os trabalhos de Francisco Passos espalham-se por várias localidades do Alto Minho. Em Viana do Castelo realizou, no primeiro terço do século XX, entre outros, o Edifício da “Ourivesaria Freitas”; o Café Girassol no Jardim Marginal; Casa na Rua de Santiago, nº 22; Casa na Rua de Aveiro, nº 116 e 124; Casa na Avenida Rocha Páris, nº 104 e 106; Casa na Rua Nova de S. Bento, nº 55 e 69; e Casa na Rua Grande, nº 20.