Página Inicial > Notícias > Dupla de...16 países

Dupla de DJ’s transmite a partir do Navio Gil Eannes música para 16 países

10 Agosto 2020

A dupla de DJs Mayze X Faria escolheu o Navio Gil Eannes, atracado na antiga doca comercial de Viana do Castelo, como palco para partilha de sets num cenário idílico de Portugal e a transmissão nas redes sociais será feita em 39 páginas de 16 países. O projeto de vídeo X Places tem como objetivo unir natureza e música, dando a conhecer lugares de excelência espalhados um pouco por todo o país.


Tendo como palco Viana do Castelo, a transmissão acontece a 14 de agosto, pelas 19h30, e será partilhada por dezenas de páginas de Portugal, Espanha, Estados Unidos da América, México, Chile, Colômbia, Brasil, Canadá, Turquia, Luxemburgo, Bélgica, França, Alemanha, Suíça, Reino Unido e Itália. O evento, gravado a bordo do Navio Gil Eannes, será transmitido por páginas de música, rádios e temáticas variadas.


A ideia dos DJ’s surgiu em tempos de pandemia, depois do desconfinamento, unindo ”tech house” à natureza. Com o projeto de vídeo X Places, querem dar a conhecer "um lugar de um distrito, cidade ou vila do nosso país onde é abraçada a natureza e a história de lugares especiais sempre com a máxima 'Onde o coração bate mais forte' como o motor de arranque para a realização do vídeo".


A dupla Mayze X Faria (John Mayze e Miguel Faria) lançou, assim, um projeto de vídeo inédito em Portugal para divulgar territórios idílicos, aliando paisagens e belezas naturais à música.


O Navio Hospital Gil Eannes, construído em Viana do Castelo nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, iniciou a sua atividade como hospital em 1955, apoiando durante décadas a frota bacalhoeira portuguesa que atuava nos bancos da Terra Nova e Gronelândia. Desativada a frota bacalhoeira, ficou a apodrecer nas docas de Lisboa, durante muitos anos.


Em 1998, a Fundação Gil Eannes, considerando-o património cultural e afetivo da cidade, resgatou-o da sucata por cerca de 250 mil euros, após uma inédita campanha que envolveu todos os estratos sociais vianenses. A 31 de janeiro de 1998 foi recebido festivamente na Foz do Lima onde, depois de limpo e restaurado, foi aberto ao público, assumindo-se como polo de atratividade para Viana do Castelo.


Desde que o Navio Gil Eannes foi colocado em exposição na antiga doca comercial de Viana do Castelo, a Fundação Gil Eannes tem tido como objetivo transformar o navio num espaço museológico, contribuindo deste modo para o desenvolvimento cultural, turístico e científico, especialmente em áreas relacionadas com o mar.


Assim, ao longo destes anos várias obras de reabilitação e restauro têm sido feitas, proporcionando aos visitantes o contato com os diversos espaços característicos de uma embarcação, como a ponte de comando, casa das máquinas, cozinha, padaria e diversos camarotes, bem como os espaços que integram a zona hospitalar o consultório médico, sala de tratamentos, gabinete de radiologia, enfermarias e bloco operatório, permitindo assim que o visitante adquira um pouco da história do navio hospital e da pesca do bacalhau que se fazia nos mares da Terra Nova e Gronelândia.