Página Inicial > Notícias > Documentário...distinguido

Documentário Alto do Minho novamente distinguido

13 Dezembro 2017


Alto do Minho, o filme documental que retrata tradições alto-minhotas, realizado em 2012 por Miguel Filgueiras, foi novamente distinguido, desta feita com a seleção para integrar a retrospetiva do Volkskundemuseum Wien - Austrian Museum of Folk Life and Folk Art.

Esta retrospetiva é organizada pelo Ethnocineca Film Festival e exibirá uma seleção dos mais excecionais e impressionantes filmes” que passaram pelo festival em edições anteriores.

De recordar que o Alto do Minho, além da passagem pelo Ethnocineca em 2013, conta nesse mesmo ano no seu palmarés com seleções para o Worldfilm – Festival de Cultura Visual de Tartu, na Estónia; FIFEQ – Festival Internacional do Filme Etnográfico do Quebec, exibido na cidade do Quebec e em Montreal, Canadá; Ethnofilm – Festival Internacional de Cinema Etnográfico, na Croácia; 33º NAFA - Festival de Cinema Etnográfico, organizado pela Nordic Anthropological Film Association (Dinamarca), em Bilbau, Espanha; Margaret Mead Film Festival, no American Museum of Natural History, em Nova Iorque, EUA e no 5º Festival Internacional de Cinema Etnográfico do Recife, Brasil. No ano seguinte foi exibido no 62º Festival de Cinema de Trento, na Itália e no 12º Festival Internacional de Cinema Etnográfico de Göttingen, na Alemanha.

Por convite, o filme Alto do Minho tem sido mostrado internacionalmente no âmbito de simpósios, conferências e eventos culturais dos quais se destacam a Conferência Finlandesa de Antropologia, Universidade de Tampere, Finlândia; 1º Seminário sobre Cinema Antropológico, organizado pela Latvian Association of Anthropologists, Riga, Letónia; International Training Course of City Bound Europe Network – Programa Youth In Action da Comissão Europeia, em Berlim ou no Max Planck Institute for Social Anthropology, em Halle, também na Alemanha.

A nível nacional, o Alto do Minho recebeu o 1º Prémio na categoria Turismo Rural no Art&Tur – Festival Internacional do Filme de Turismo, tendo também sido convidado para exibições no âmbito de eventos culturais e académicos de relevância, como o caso da mostra inserida nas Jornadas Europeias do Património, em Paredes de Coura ou da decorrida no ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa, Escola de Ciências Sociais, organizada pela APA – Associação Portuguesa de Antropologistas, entre muitas outras.

O realizador Miguel Filgueiras, que tem novo filme em fase de pré-produção, foi no passado mês de novembro distinguido com o Prémio da Crítica no MUVI – Festival Internacional de Música no Cinema, Lisboa e tem Ethnoland, filme documental produzido em 2016, em circuito de festivais internacionais.

Viana do Castelo, 13 de dezembro de 2017