Página Inicial > Notícias > Câmara Municipal...município

Câmara Municipal lamenta a morte de Gérald Bloncourt, Cidadão de Honra do município

30 Outubro 2018

A Câmara Municipal de Viana do Castelo lamentou o falecimento, ontem, aos 92 anos, do fotógrafo Gérald Bloncourt, galardoado com o título de Cidadão do Honra do município em 2017. O fotógrafo foi responsável pela imortalização da emigração portuguesa em França nos anos 60 e 70, retratou os bairros de lata, conhecido como "bidonville" portugueses, mas também fez imagens da viagem clandestina "a salto" para França.


Em 2016, a Biblioteca Municipal de Viana do Castelo expôs os trabalhos do artista, na exposição "Emigração Portuguesa para França na década de 60", tendo atribuído ao artista o título de Cidadão de Honra a 20 de janeiro de 2017.


Gérald Bloncourt nasceu no Haiti em 1926, país de onde foi expulso no final da década de 1940 por razões políticas, tendo passado a residir em Paris, onde iniciou uma carreira de fotojornalista. Foi ao colaborar com jornais de esquerda como “L’Humanité” e “La Vie Ouvrière”, entre outros, que Bloncourt descobriu os bairros de lata portugueses nos subúrbios da capital francesa, considerando-os uma forma de escravatura moderna devido às degradadas condições de vida dos emigrantes.


O primeiro “bidonville” que o repórter fotografou foi o de Champigny-sur-Marne, nos arredores de Paris. Os relatos que ouviu nos bairros de lata levaram Gérald Bloncourt a querer descobrir Portugal e a fotografar as rotas clandestinas dos que tentavam fugir à ditadura, num percurso que ficou conhecido como “O Salto”.


Anos depois, o fotógrafo regressou a Portugal, onde aterrou nas vésperas do 1.º de maio de 1974, para fotografar o 1º Maio em liberdade perante mais de um milhão de pessoas com cravos e um povo em júbilo.


As imagens do fotógrafo de 90 anos já integraram várias exposições em Portugal e França, fazendo parte do arquivo da Cité nationale de l’histoire de l’immigration, em Paris, e do Museu das Migrações e das Comunidades de Fafe.


Além de fotógrafo, Gérald Bloncourt foi pintor e poeta, tendo participado na criação do Centro de Arte Haitiana (1944) e tendo publicado vários livros, com destaque para “Le Paris de Gérald Bloncourt” (2010).


Gérald Bloncourt foi condecorado com a ordem de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, durante as comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, em 2016.