Página Inicial > Notícias > Câmara Municipal...em Teia”

Câmara Municipal cria “Saber em Teia”

14 Outubro 2010

A Câmara Municipal acaba de criar o “Sabe em Teia”, um projecto de formação gratuito destinado a pessoas reformadas e pré-reformadas não institucionalizados para proporcionar troca de conhecimentos (saberes e experiências), optimizando recursos pessoais e criando estratégias de participação activa que envolva as pessoas de acordo com os seus saberes pessoais. Este projecto, a cargo do Gabinete Cidade Saudável, integra uma parceria em algumas das actividades com a Academia Sénior do Centro de Estudos Regionais.

Com o projecto, a autarquia pretende criar um espaço de partilha de conhecimentos e experiências, onde serão abordados diversos temas de âmbito cultural, social e de promoção da saúde, dinamizados com várias sessões, dentro destes temas, e cada um dos participantes será dinamizador e receptor de conhecimento.

O que está em jogo neste projecto é a disponibilidade de tempo para dar e receber o conhecimento, ou seja, quem der dez horas do seu saber receberá, em troca, o dobro de um outro saber. Para tal, os participantes terão que ter conhecimento numa área de formação ou interesse para transmitir, estar disponível para adquirir conhecimentos numa área diferente da sua ou estar disponível para fazer voluntariado numa área de interesse.

Com um mínimo de dez inscritos em cada sessão, os temas vão das línguas, às artes e labores, à história e antropologia, saúde e actividade física, folclore, jardinagem ou informática.

Recorde-se que, segundo a OMS (1986), a promoção da saúde é o “processo que visa aumentar a capacidade dos indivíduos e das comunidades para controlarem a sua saúde, no sentido de a melhorar”. Os estilos de vida surgem como um dado importante neste processo, podendo influenciar positiva ou negativamente a qualidade de vida dos indivíduos.

A ideia principal destas teorias assenta na concepção do envelhecimento activo introduzido pela Organização Mundial de Saúde definido como “ o processo pela qual se optimizam as oportunidades de bem-estar físico, social e mental durante toda a vida com o objectivo de aumentar a esperança de vida saudável, a produtividade e a qualidade de vida ao longo do tempo” (WHO, 2002). A palavra “activo” para a OMS refere-se à participação contínua nas questões sociais, económicas, culturais, espirituais e civis, e não apenas à capacidade de o indivíduo estar fisicamente activo ou de fazer parte da força de trabalho.

 

 

Viana do Castelo, 14 de Outubro de 2010      

 

                                 Gabinete de Imprensa

Câmara Municipal de Viana do Castelo