Página Inicial > Notícias > Câmara Municipal...para 2020

Câmara Municipal avança com requalificação de 300 mil euros do Quartel dos Bombeiros Municipais e projeta segunda fase para 2020

25 Março 2019

Em dia de comemoração dos 239 anos dos Bombeiros Municipais de Viana do Castelo, o Presidente da Câmara Municipal anunciou o arranque, em breve, de uma intervenção de 300 mil euros para requalificação do quartel da corporação. O autarca, José Maria Costa, anunciou ainda a ampliação do espaço em 2020.


A intervenção que será realizada ainda este ano prevê a substituição das coberturas do edifício, tendo em conta que o espaço, que já tem duas décadas de existência, não corresponde às realidades atuais.


No próximo ano, o edil espera ter condições de avançar com a construção da segunda fase do quartel municipal, indicando que existe a necessidade de construir áreas de formação, uma nova área operacional e sala de operações e emergência, frisando também a necessidade de investir num núcleo museológico para preservar o espólio da corporação.


O autarca destacou o brio e profissionalismo dos soldados da paz e frisou ser intenção da autarquia lançar nova recruta, para formar 12 novos bombeiros municipais, para dar resposta à diminuição de recursos humanos ao serviço da corporação que, nos próximos anos, vai ficar sem seis operacionais que vão entrar na reforma. Recorde-se que, em dezembro de 2018, já entraram no quartel vianense outros 12 bombeiros que iniciaram carreira no corpo municipal, depois de um ano de formação.


Na cerimónia, o autarca anunciou ainda o arranque, no concelho, do programa “Aldeia Pessoas Seguras”, que o Governo lançou no ano passado. Foram identificados, no concelho, sete lugares ou freguesias com índice de perigosidade mais elevado de incêndios florestais e, no âmbito desse projeto, nesses lugares ou freguesias vão ser criados locais de abrigo a utilizar pelas populações em situações de emergência.


O programa “Aldeias Seguras e Pessoas Seguras” procura garantir uma maior proteção das aldeias em caso de incêndio, incentivar a consciência coletiva de que a proteção é uma responsabilidade de todos, apoiar o poder local na promoção da segurança, implementar estratégias de proteção das localidades face a incêndios rurais e sensibilizar as populações para a adoção de práticas que minimizem o risco de incêndio. Em Viana do Castelo, o projeto será assumido por dois bombeiros que tiveram formação na área e que, nos próximos tempos, vão identificar devidamente os locais e dar formação aos habitantes.


Os Bombeiros Municipais de Viana do Castelo, com a designação original de Companhia da Bomba, foram fundados a 22 de março de 1780. São o terceiro mais antigo corpo de bombeiros do país, logo a seguir aos Sapadores de Lisboa e Porto.