Página Inicial > Notícias > Câmara...Vila de Punhe

Câmara Municipal apoia construção das futuras instalações do Grupo Juvenil de Vila de Punhe

14 Dezembro 2018

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, visita amanhã o espaço onde vão nascer as futuras instalações do Grupo Juvenil de Vila de Punhe. Através de um protocolo de colaboração com a Junta de Freguesia de Vila de Punhe e a associação, a autarquia apoia a construção do edifício que servirá para instalar a sede do Grupo Juvenil, iniciando a obra este sábado.


A freguesia de Vila de Punhe possui um movimento associativo dinamizado por diversas coletividades e o Grupo Juvenil, criado a 26 de outubro de 1985, dedica-se à prática de atletismo, ginástica, judo, participando em torneios de ténis de mesa, xadrez, damas, malha, futebol de cinco, tiro ao alvo, bem como à organização de magustos e exposições, sessões de cinema, música, teatro, desfolhadas e jogos tradicionais.


A associação não tem instalações próprias e adequadas, o que causa grandes constrangimentos na prossecução das suas atividades, pelo que foi celebrado um protocolo entre a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia e o Grupo Juvenil de Vila de Punhe para possibilitar a construção das novas instalações da coletividade.


A Junta de Freguesia de Vila de Punhe possui um lote de terreno situado na Avenida da Igreja, para edificação das novas instalações do Grupo Juvenil e a Câmara Municipal desenvolveu o projeto de arquitetura e de especialidades, apoiando ainda financeiramente a Junta de Freguesia na construção do edifício que servirá para instalar a nova sede. O edifício será cedido à associação juvenil pelo prazo de 5 anos, podendo o protocolo ser renovado se se mantiver o destino e o objetivo previstos.


Recorde-se que as Grandes Opções do Plano da Câmara Municipal de Viana do Castelo para o exercício de 2019 reafirmam as linhas de atuação de acordo com a estratégia clara e consistente que aposta na reabilitação urbana, na coesão social e territorial das freguesias, na educação, no acolhimento empresarial, na cultura e na economia do mar.


A política de coesão territorial e o desenvolvimento das freguesias vai ser continuada e aprofundada em 2019 com um aumento de 3% na transferência de verbas com a colaboração com as juntas e uniões de freguesia em projetos de formação e inovação digital, possibilitando a todos os que querem viver nas áreas periurbanas ou nas áreas rurais tenham a mesma qualidade de vida das pessoas que habitam na área urbana.