Página Inicial > Notícias > Câmara de...das praias

Câmara de Viana do Castelo investe mais de 400 mil euros na segurança das praias

11 Junho 2018

A Câmara Municipal de Viana do Castelo vai investir 407 mil euros na segurança das praias na presente época balnear. O município aprovou, em reunião ordinária de executivo, um investimento de 207 mil euros para garantir a segurança e ainda 200 mil euros a serem transferidos para as Juntas e Uniões de Freguesia para conservação, requalificação e valorização ambiental nos territórios da orla costeira.


O município de Viana do Castelo vai contar, na presente época balnear, com um Centro Móvel de comando e controle integrado de vigilância, socorro e salvamento para garantir a segurança das praias vigiadas e não vigiadas do concelho, num projeto pioneiro a nível nacional. Viana do Castelo torna-se assim o único concelho com uma unidade móvel de salvamento, que conta com uma equipa constituída por dois nadadores-salvadores, tendo um dos elementos formação de paramédico.


O projeto inédito da Câmara Municipal de Viana do Castelo foi desenvolvido em colaboração com a Capitania de Viana do Castelo, no âmbito da política de promoção e valorização das potencialidades ambientais e turísticas do concelho, da estratégia de Viana do Castelo “Cidade Náutica do Atlântico”, para criar boas condições de acolhimento e segurança dos utentes das praias.


De acordo com o protocolo entre a Câmara Municipal e a Coordenada Decimal – Associação de Nadadores Salvadores, nesta época balnear são reforçados os meios e os equipamentos de informação, apoio, vigilância, segurança, socorro e salvamento, integrando as praias do litoral não vigiadas.


O protocolo visa, para além da criação do Centro Móvel, a salvaguarda da segurança nas praias marítimas e fluviais de Afife, Arda/Bico, Paçô, Carreço, Norte, Cabedelo, Cabedelo/Luziamar, Rodanho, Amorosa 1, Amorosa 2, Castelo de Neiva, Argaçosa, Foz do Lima, salvaguardando também a segurança dos utentes e praticantes de desportos náuticos nas praias vigiadas e não vigiadas.