Página Inicial > Notícias > Câmara de...de Miranda

Câmara de Viana alia Dia Internacional da Dança aos 133 anos do Teatro Municipal Sá de Miranda

26 Abril 2018

O município de Viana do Castelo vai assinalar os 133 anos do Teatro Municipal Sá de Miranda, celebrados a 29 de abril, com dois espetáculos e uma visita guiada, aliando o aniversário ao Dia Internacional da Dança, assinalado a 28 de abril.


No sábado, a partir das 21 horas, o Teatro Municipal acolhe Box 2.0, exposição holográfica de António Cabrita e São Castro, diretores artísticos da Companhia Paulo Ribeiro. Clara Andermatt, Paulo Ribeiro e Rui Horta são os coreógrafos que integram a BOX 2.0 – Instalação Holográfica, que assinala em Viana do Castelo o Dia Internacional da Dança, com um projeto que nasceu da vontade de levar o “corpo dançante” para um local fora do contexto comum de apresentação do espetáculo e/ou da performance, para quebrar a barreira espaço/tempo. Apresenta-se como uma instalação holográfica que tem como objetivo debruçar-se sobre a pluralidade de linguagens/identidades criativas de diferentes coreógrafos/bailarinos, congregadas num objeto cénico e perpetuadas através de um holograma.


Depois, às 21h30, o palco do teatro vianense recebe “Um solo para a sociedade”, também de António Cabrita e São Castro, espetáculo que pretende explorar a metáfora estabelecida entre a hierarquia de uma orquestra e a organização da sociedade.


No fim dos espetáculos, a vereadora da cultura da Câmara Municipal, Maria José Guerreiro, acompanha uma visita guiada ao teatro vianense, como forma de assinalar o aniversário do espaço. O Teatro Sá de Miranda foi inaugurado no dia 29 de abril de 1885. A sua construção deveu-se ao esforço de um grupo de personalidades vianenses que constituiu, em 1879, a Companhia Fomentadora Vianense, com o objetivo de construir um edifício civilizador.


É um teatro à italiana, projetado por José Geraldo da Silva Sardinha, com a plateia em forma de ferradura e três ordens de camarotes, com capacidade de 400 lugares. O Pano de Boca foi desenhado por Luigi Manini e pintado por Hercole Labertini, cenógrafos do Teatro S. Carlos, e o teto, uma imagem do céu em trompe l´oeil, com retratos de dramaturgos, foi pintado por João Baptista do Rio. Atualmente, é um verdadeiro ex-libris da cultura vianense, acolhendo espetáculos de teatro, música, ópera, dança, cinema, entre muito mais, com agenda preenchida ao longo de todo o ano.