Página Inicial > Notícias > Bombeiros...mil euros

Bombeiros Sapadores apetrechados com atrelados de socorro de pessoas e animais no valor de 100 mil euros

29 Setembro 2021

Os Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo receberam, ao longo dos últimos 18 meses, um conjunto de diversos atrelados para socorro a pessoas e animais, num investimento que ascende a 100 mil euros por parte do Município.


A companhia de soldados da paz ficou, assim, apetrechada com uma nova viatura automóvel e com uma Unidade Municipal de Intervenção Meio Aquático, Unidade Municipal de Intervenção Meio Contaminado e Unidade Municipal Salvação e Resgate Animal, que permitem aos Bombeiros Sapadores a atuação em casos de inundações, apoio ao combate a incêndios florestais, ficando ainda munidos com tenda de emergência, equipamento sinalização, equipamento de auxílio animal, entre outros.


A tenda, com 38 metros quadrados, foi adquirida para apoio a situações de emergência, podendo funcionar como Posto de Comando ou para apoio a grandes eventos.


Os Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo, com a designação original de Companhia da Bomba, foram fundados a 22 de março de 1780. São o terceiro mais antigo corpo de bombeiros do país, logo a seguir aos Sapadores de Lisboa e Porto.


Recorde-se que está em construção a ampliação do Centro Municipal de Proteção Civil, num investimento de mais de 880 mil euros que visa dar melhor resposta aos desafios da atualidade no âmbito da Proteção Civil.


A ampliação do edifício está a ser implantada na parte sul do terreno do quartel dos Bombeiros Sapadores, na contiguidade do atual parque de viaturas. Serão nele instaladas diversas componentes, como o Planeamento Municipal de Emergência (englobando a prevenção e avaliação de riscos e vulnerabilidades; o planeamento e apoio às operações de socorro e a logística); Plataformas de concertação (destinadas a reuniões da comissão municipal de proteção civil, da comissão municipal de defesa da floresta; com as juntas de freguesia e com grupos de trabalho de segurança de eventos desportivos e culturais); Ações de Sensibilização e Formação; Áreas Técnicas; e Centro Municipal de Operações de Socorro – CCOM.


Este novo edifício, que se constituirá como frente urbana, desenvolve-se em dois pisos, sendo no piso térreo implantados os espaços de maior contacto com a população, nomeadamente a Secretaria; Comissão Municipal de Proteção Civil; Sala Polivalente de apoio à emergência; Logística; Chefe de Serviço; Serviços técnicos dedicados ao planeamento, prevenção e avaliação de riscos e vulnerabilidade.


No piso superior serão instaladas zonas eminentemente técnicas, como a Central Municipal de Operações de Socorro; Sala de Situação; Gabinete de Comando; Gabinete de Proteção Civil; Camaratas de comando e vestiários.