Página Inicial > Notícias > 2º Fórum...economia”

2º Fórum da Agenda da Inovação VIANA 2030 discutiu “Os fundos europeus e a recuperação da economia”

06 Outubro 2020

O eurodeputado José Manuel Fernandes foi o orador convidado do 2º Fórum Agenda da Inovação VIANA 2030 para discutir o tema “Os fundos europeus e a recuperação da economia”. O Presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa, considerou que, estando o Município numa fase de preparação da agenda, “é muito importante ouvir instituições, entidades e personalidades que têm um espaço político, de afirmação e de conhecimento”.


O edil quer uma “grande participação dos vianenses com sugestões e ideias”, realçando que a realização dos fóruns prepara a agenda para os desafios da sociedade contemporânea.


O autarca frisou, na sua intervenção, a existência de um reforço de fundos comunitários e defendeu que, a acompanhar a descentralização das regiões com a eleição do presidente e vice-presidente das Comissões de Coordenação, deveria existir também mais responsabilidade financeira, nomeadamente nos contratos de parceria entre o Estado Central e as regiões, garantindo que as regiões possam ter mais autonomia na gestão e mais financiamentos disponíveis quer com o Plano de Recuperação Económica quer com o próximo quadro comunitário de apoio.


Já José Manuel Fernandes, segundo convidado do ciclo de seis fóruns para debater a Agenda para a Inovação, realçou o facto de o Fundo de Recuperação ainda ter “calvário pela frente", mas afirmando que, até 2027, Portugal receberá 23 milhões de euros por dia. O eurodeputado frisou que 2021 vai ser um ano de chegada de fundos europeus, independentemente do ainda longo processo de ratificação do Fundo de Recuperação de 750 mil milhões de euros, pelo Conselho Europeu e, a seguir, pelos parlamentos nacionais. No entanto, assegurou, "mais cedo ou mais tarde, e é possível que ainda seja em janeiro de 2021, vamos ter dinheiro nunca visto".


O próximo fórum será promovido no dia 16 de outubro, com a presença de Francisco Assis, Presidente do Conselho Económico e Social, tendo como tema “Os desafios para a cooperação e concertação económica e social no presente e no futuro”.