Página Inicial > Áreas de Ação > Cultura > Espaços Culturais > Museu do Traje > Loja

Loja

Publicações

Museu do Traje de Viana do Castelo – Catálogo
João Alpuim Botelho
Câmara Municipal de Viana do Castelo 
Viana do Castelo, 2010

Caderno de Especificações do Bordado de Viana do Castelo
Ana Pires
Câmara Municipal de Viana do Castelo 
Viana do Castelo, 2006

Amadeu Costa: Traje e Chieira
Catálogo da Exposição do Museu do Traje de Viana do Castelo
João Alpuim Botelho
Câmara Municipal de Viana do Castelo
Viana do Castelo, 2011 

Obras  completas de Amadeu Costa Volume II – Traje, Artesanato e Tradição 
Amadeu Costa
Câmara Municipal de Viana do Castelo 
Viana do Castelo, 2010

A Lã e o Linho no Traje do Alto Minho
Benjamim Pereira
Câmara Municipal de Viana do Castelo
Viana do Castelo, 2004

Romeiros
Paulo Alegria
Câmara Municipal de Viana do Castelo 
Viana do Castelo, 2010

Ouro de Viana
Amadeu Costa, Manuel Rodrigues Freitas e Alberto A. Abreu
Câmara Municipal de Viana do Castelo
Viana do Castelo, 2002

Maria Cândida Tinoco de Abreu de Lima: Bordados, Riscos e Leques
Museu do Traje de Viana do Castelo
Câmara Municipal de Viana do Castelo
Viana do Castelo, 2012

Manuela Ramos  - Trajes e vestidos de festa
João Alpuim Botelho
Câmara Municipal de Viana do Castelo
Viana do Castelo, 2012

Filmes

O Fole
Realizador: Carlos Eduardo Viana
Produção: Ao Norte – Associação de Produção e Animação Audiovisual; Câmara: Daniel Novo e Ricardo Geraldes; Som Directo: Alexandre Martins; Montagem e Pós Produção: António Soares; Produção Executiva: Rui Ramos; Consultor: João Alpuim Botelho; Tradução para inglês: Elizabeth Challinor. 
Ao Norte, 2006

O fole, cujo processo de fabrico aqui se documenta, é um objecto que, apesar de hoje ser quase desconhecido, foi peça comum do quotidiano rural de São Lourenço da Montaria.
A sua função era a de recipiente para o transporte de cereal, da casa para o moinho sob a forma de grão, regressando depois já como farinha, pronto para ser consumido. 
Este objecto integra uma economia rural de auto-suficiência, em que a aquisição de bens de consumo fora da unidade familiar praticamente não tinha significado. 
Assim, nos momentos festivos, em que o cabrito entrava nas ementas melhoradas, o abate dos animais era feito com cuidados especiais para que a pele pudesse ser sujeita a um tratamento que permitia o seu uso como “saco”. 
A aquisição de um fole para o Museu do Traje  de Viana do Castelo (no âmbito da investigação molinológica que o núcleo dos moinhos da Montaria proporciona) foi o pretexto para o registo do processo – como os seus saberes e gestos específicos – que , apesar de se ter repetido inúmeras vezes ao longo dos tempos, corria o risco de se perder irremediavelmente. 

   

 

Milho à Terra

Realizador: Carlos Eduardo Viana

Produção: Ao Norte - Associação de Produção e Animação Audiovisual para o Museu do Traje da Câmara Municipal de Viana do Castelo; Câmara: Ricardo Geraldes e Luís Miguel Filgueiras; Som: Alexandre Martins; Montagem: António Soares; Pós-produção áudio: José Gonçalves; Texto: Eduardo Sardinha; Locução: Joaquim Cunha; Música: Quico Serrano cortesia de José Carretas; Produção Executiva Rui Ramos. 
Ao Norte, 2003

Em 2006 agricultores da freguesia de Outeiro, no concelho de Viana do Castelo, cultivaram um terreno de milho como se fazia à décadas atrás, antes da utilização do tractor. Acompanhámos todo o ciclo que começa em Maio com o transporte do estrume para o campo. 


 

 

 

 

 

 

 

Artigos diversos

Tigelas e Pratos

Blocos