Página Inicial > Áreas de Ação > Cultura > Espaços Culturais > Museu do Traje > Atividades

Atividades

  • 5º Seminário do ciclo Experiências de Referência / Boas Práticas

Decorreu em Viana do Castelo o no 5º Seminário do ciclo Experiências de Referência / Boas Práticas, com o tema “Preceito e Inovação”, que o Museu do Traje e o Instituto de Museus/Rede Portuguesa de Museus organizaram.

Estes seminários têm como ponto de partida o trabalho realizado em museus certificados pela Rede Portuguesa de Museus que podem constituir um exemplo a ser divulgado, estudado e aplicado em outros locais e assumem-se como espaços de divulgação, mas também de discussão e partilha de conhecimentos.

O Seminário incidiu sobre três grandes temáticas do trabalho desenvolvido no Museu do Traje: a ligação ao território, com a visita a três dos Núcleos Museológicos temáticos que o Museu tutela; a relação modernidade e tradição, com a mesa redonda sobre o design ligado à tradição e a apresentação das potencialidades gastronómicas das algas do nosso mar e, finalmente, a importância do património imaterial, com a apresentação dos documentários O Fole, de Carlos Viana, e Alto do Minho, de Miguel Filgueiras.

Estiveram presentes cerca de 60 participantes, entre profissionais de museus, técnicos da área cultural, investigadores e estudantes, que puderam discutir com os especialistas convidados de que destacamos Isabel Victor, directora da Rede Portuguesa de Museus / Instituto dos Museus e Conservação, Clara Cabral, da Comissão Nacional da UNESCO, Antónia Pedroso de Lima, presidente do CRIA /Centro em Rede de Investigação em Antropologia, Nuno Sá Leal, Presidente da Associação Portuguesa de Design, Ermanno Aparo, coordenador do Curso de Design do Produto do IPVC, Graça Ramos, Presidente da Associação Portugal à Mão, Hélder Dias, do projecto Objectos Misturados, Leonel Pereira, Biólogo, investigador do Instituto do Mar da Univ. de Coimbra, sob coordenação de João Alpuim Botelho, Chefe de Divisão de Museus da Câmara Municipal de Viana do Castelo, 
Estes especialistas cruzaram os seus conhecimentos com os detentores de saberes tradicionais como são os moleiros dos moinhos da Montaria, os fazedores dos “foles”, que levavam o grão aos moinhos, as sargaceiras de Castelo de Neiva ou as cozinheiras que experimentam novas receitas com as nossas algas.

No final do seminário a Directora da Rede Portuguesa de Museus referiu a importância do trabalho realizado neste Museu que desenvolve uma actividade inovadora e transversal, conjugando aspectos culturais, artísticos, ambientais, turísticos, económicos e mesmo de criação de emprego, considerando ainda que esta abertura do Museu ao território, à comunidade e à contemporaneidade é um caso exemplar no panorama dos museus nacionais. 

 

Brevemente disponível.