Página Inicial > Agenda Cultural > Valorizar...Luís Pipa

Valorizar o Património Com Música - Luís Pipa

Dia 16 de março, pelas 21h30, o pianista Luís Pipa vai atuar na Igrea de São Domingos, em Viana do Castelo, o segundo concerto do Ciclo “Do Romantismo ao Impressionismo Francês, da Música Brasileira ao Jazz”. Este evento faz parte da iniciativa “Valorizar o Património com Música”, na qual serão realizados eventos em 8 edifícios privados reabilitados em parceria som a Câmara de Viana do Castelo.

Este programa municipal de valorização tem por objetivos qualificar espaços de valor arquitetónico, histórico e artístico relevante para o território; dinamizar o potencial cultural destes espaços enquanto locais privilegiados de fruição cultural; e promover e valorizar os espaços referidos enquanto locais de visitação e atratividade turística.
Para além da Capela das Malheiras, em causa estão intervenções de valorização da Igreja de S. Domingos e da Capela de Nossa Senhora da Agonia, a conservação e restauro do conjunto retabular da Capela de Santa Catarina; obras de reabilitação e restauro (duas fases) da Igreja de S. Pedro de e da Igreja de S. Tiago de Castelo do Neiva, do Cruzeiro de Santa Marta de Portuzelo e do Cruzeiro de Nosso Senhor da Saúde (Vila de Punhe), e ainda a primeira fase do Templo Monumento Santa Luzia. Do programa constam ainda as obras da Igreja Paroquial de Perre – 1ª fase; da Igreja Paroquial de Darque e da Casa dos Arcos ou de João Velho.
O programa “Valorizar o Património” tem vindo a privilegiar alguns edifícios que se incluem neste domínio do Património Cultural e que apresentam algumas condições de risco ou desadequadas, a saber: risco de colapso físico, acesso e circuito condicionados, obras de arte em avançado estado de deterioração, ausência de conteúdos e sinalética.
Este é o primeiro de vários eventos culturais a ter lugar nos espaços que, neste momento, estão já recuperados ou em fase de recuperação.

 


Organização: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Luís Pipa, piano

Luís Pipa é hoje um dos pianistas Portugueses mais completos da sua geração. À originalidade das suas interpretacões associa-se uma grande solidez conceptual, fruto de uma sólida formação académica.

Nascido na Figueira da Foz, iniciou os estudos de piano no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga com Natércia Gonçalves, prosseguindo mais tarde os estudos com Maria Teresa Xavier no mesmo Conservatório e no Conservatório de Música do Porto, onde se diplomou com distinção. Entre 1983 e 1986 aperfeiçoou-se na classe de concerto de Noel Flores na Hochscule Für Musik und Darstellende Kunst de Viena, tendo posteriormente obtido o grau de Master of Music in Performance Studies na Universidade de Reading, Inglaterra e o grau de Doutor (PhD) em Performance na prestigiada Universidade de Leeds, na sequência de uma investigação sobre o grande discípulo de Liszt José Vianna da Motta.

Estudou ainda com as pianistas Helena Sá e Costa e Laura O’ Gorman, mas também contactou com figuras como Sequeira Costa, Jörg Demus, Marian Ribicky e Graham Barber.

Desde muito cedo a sua vocação para o ensino levou-o a exercer funções docentes no Conservatório de Música de Braga, na Academia de Música de Viana do Castelo e na Universidade do Minho. Integrou por diversas vezes juris de concursos pianísticos, sendo frequentemente convidado a orientar Master Classes em Portugal e no estrangeiro.

Luís Pipa apresenta-se regularmente em recitais a solo, integrando grupos de câmara, ou como solista de diferentes Orquestras. Da sua colaboração com outros músicos destacam-se os nomes dos violinistas Gerardo Ribeiro, Sergey Arutyunian Eliot Lawson e Gustavo Delgado, os violoncelistas Paulo Gaio Lima, Jaroslav Mikus, Alexander Znachonak e Pavel Gomziakov, o flautista Olavo Tengner Barros, os clarinetistas Allessandro Carbonare e Vítor Matos, os cantores Rui Taveira, Sara Braga Simões e Oliveira Lopes, e os maestros Gunther Arglebe, Christopher Bochmann, Miguel Graça-Moura, António Soares, António Baptista, Miguel Clavel, Vasco Faria, Vitor Matos, Alberto Roque, Francesco Belli, Ernst Schelle, Hans Casteleyn e José Alberto Pina. A ele se devem primeiras audições absolutas de algumas obras, nomeadamente dos compositores Luiz Costa, João Heitor Rigaud e Christopher Bochmann, sendo também autor de peças para piano, música de câmara e canções, bem como de publicações de caracter pedagógico e científico. Das suas mais recentes aparições, destacam-se para além de masterclasses em Portugal e Itália, apresentações na “Guimarães 2012, Capital Europeia da Cultura”, Festival Internacional de Música de Aveiro, Casa da Música (Porto), e em cidades como Viena, Oslo, Amesterdão e Helsínquia, para além da execução integral das sonatas para piano de Mozart, numa série de nove concertos em nove Igrejas Históricas da cidade de Viana do Castelo.
.
Tem-se interessado por outras formas de expressão artística, participando em projectos com os pintores Alvaro Rocha e DeMiranda e os actores/encenadores António Durães e António Fonseca.

Luís Pipa possui uma vasta produção discográfica, que contempla repertório desde o barroco ao século XX incluindo, entre outras, obras de compositores como Bach, Scartatti, Mozart, Beethoven, Schubert, Schumann, Mendelssohn, Debussy, Khachaturian, assim comos numerosas obras de compositores portugueses e algumas das suas próprias composições, como é o caso do seu CD ‘Portugal’, de 2009. Faixas deste CD figuraram na seleção oficial da companhia aérea portuguesa TAP, incluindo sonatas de Carlos Seixas e ‘My Beautiful Blue Country’, a sua aclamada versão introspetiva para piano solo do Hino Nacional de Portugal. Uma crítica publicada em dezembro de 2014 no Piano Journal considera este CD “notável e original” prevendo que a obra Suite Portugal deixará a sua marca em futuras antologias de música portuguesa, descrevendo ainda Luís Pipa como um pianista de grande “profundidade, poder e nobreza”.

É professor de piano e música de câmara na Universidade do Minho, ocupando atualmente os lugares de Presidente da European Piano Teachers Association (EPTA) - Portugal e Vice-Presidente da EPTA internacional. Vem citado no Marquis Who is Who in the World, tendo sido considerado um dos ‘Top 100 Educators 2012’ pelo International Biographical Centre.

Informações
Evento
a 16 de Março de 2018 às 21h30