Página Inicial > Agenda Cultural > Exposição...João Gigante

Exposição "Salto", de João Gigante

De 18 de maio a 17 de junho estará patente a Exposição "Salto", de João Gigante, no Museu de Artes Decorativas (Largo de S. Domingos, em Viana do Castelo).  Dia 18 de maio, às 18h00, inauguração da Exposição .

Sinopse 

O projeto “Salto” assenta num conjunto de conceitos que abordam uma relação entre a revisitação a um passado familiar, através das fotografias de família, e a construção documental fotográfica e sonora tendo o território e a fronteira como resposta.

As fotografias de família são a alavanca e é nestas que encontro o ponto de partida. Numa leitura exaustiva sobre as mesmas, entendo que existe uma relação importante com aquilo que foi a viagem clandestina do meu pai em 1971 para França. Nestas mesmas fotografias existe uma falha: não existem fotografias que documentem a viagem que realizou. É a partir destes conceitos, entre o que é um memento e a ausência de parte desta memória, que pretendo metaforizar a sua viagem “a salto”. A partir das fotografias de família (e depois de encontrar o ponto de partida) é criada uma relação com o conceito de território e fronteira. A utilização destes conceitos sustenta a construção de uma viagem, realizada, no presente, por mim enquanto autor.

Utilizo o território e aquilo que o identifica visualmente (estradas, trilhos, sinalética, etc…) como proposta de reconstrução do percurso até à fronteira. As imagens e sons realizados descrevem uma possível viagem na atualidade sobre um território que teria sido o que o meu pai atravessou. O facto de o meu pai apenas se lembrar que teria sido em Melgaço o lugar de passagem, fez com que a construção fosse ampla e plasticamente polissémica. Assim, existe a revisitação a um passado familiar, inscrevendo um assunto global (a emigração clandestina em Portugal), ou seja, este projeto formaliza conceptualmente a construção de uma viagem visual pelo território sustentada naquilo que é a história pessoal do meu pai. O território e aquilo que o identifica visualmente como metáfora de uma viagem: da memória ao território.

João Gigante

 

Bio

Natural​ ​de​ ​Viana​ ​do​ ​Castelo,​ ​é​ ​licenciado​ ​em​ ​Artes​ ​Plásticas​ ​pela​ ​Faculdade​ ​de​ ​Belas​ ​Artes do​ ​Porto​ ​e​ ​realizou​ ​o​ ​Mestrado​ ​em​ ​Comunicação​ ​Audiovisual​ ​(Fotografia)​ ​na​ ​Escola Superior​ ​de​ ​Música,​ ​Artes​ ​e​ ​Espectáculo​ ​do​ ​Instituto​ ​Politécnico​ ​do​ ​Porto.​ ​Mantém​ ​o​ ​seu percurso​ ​entre​ ​a​ ​prática​ ​das​ ​artes​ ​plásticas,​ ​tendo​ ​exposto​ ​o​ ​seu​ ​trabalho​ ​em​ ​diversas exposições​ ​no​ ​panorama​ ​artístico​ ​nacional​ ​e​ ​internacional​ ​e​ ​a​ ​prática​ ​de​ ​produção​ ​e organização​ ​de​ ​eventos​ ​e​ ​projetos​ ​artísticos​ ​e​ ​a​ ​projeção​ ​e​ ​organização​ ​de​ ​projetos​ ​de​ ​nível social​ ​e​ ​etnográfico,​ ​mantendo​ ​a​ ​sua​ ​característica​ ​artística​ ​e​ ​conceptual.​ ​O​ ​seu​ ​trabalho complementa​ ​as​ ​diferentes​ ​áreas​ ​de​ ​atuação​ ​plástica,​ ​com​ ​a​ ​fotografia como principal abordagem, onde se destaca também a utilização de outros meios como ​o​ ​vídeo,​ ​a sonoplastia,​ ​a​ ​instalação​ ​e​ ​o​ ​desenho.​ Nas suas propostas de trabalho é importante salientar a ligação ao território e a consciência social sobre os temas abordados, onde a etnografia e a antropologia são conceitos de carácter abrangente no processo e na conceptualização dos assuntos abordados. Desenvolve trabalho em torno de uma linha própria com ligações ao lugar e a quem faz parte dele, que defende como “etno-consciência”. ​

Desenvolve​ ​também​ ​projetos​ ​de​ ​cariz​ ​musical (sonoplastia)​ ​onde se​ ​destaca​ o projecto ​PHOLE​. ​É​ ​também, fundador​ ​e​ ​diretor​ ​da​ ​Revista​ ​PARASITA​ ​(com​ ​Hugo​ ​Soares).

 

www.joaogigante.pt

 

 

Informações
Evento
de 18 de Maio de 2018
a 17 de Junho de 2018
Museu de Artes Decorativas
+351 258 809/305
Largo de S. Domingos
4900-330 Viana do Castelo