Página Inicial > Agenda Cultural > Dia Internacional...e Sítios

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

A Câmara Municipal de Viana do Castelo associa-se às comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, assinalado a 18 de abril, com a abertura dos museus municipais ao longo do dia e até à meia-noite, com entrada gratuita.
No mesmo dia assinala-se a Quinta-Feira Santa e, no âmbito do programa Páscoa Doce, realiza-se a visita às capelas e igrejas, uma tradição única que traz milhares de vianenses e forasteiros à cidade para percorrerem o roteiro dos espaços que abrem as portas entre as 19h00 e as 24h00, para receber os fiéis. À semelhança do que aconteceu no ano passado, o Funicular de Santa Luzia estará a funcionar entre as 20h00 e as 24h00 para dar apoio à visita ao Templo-Monumento de Santa Luzia.

No Museu de Artes Decorativas estará patente, nesta Quadra Pascal, uma mostra do património religioso com peças de arte sacra do acervo do Museu: Cruzes, Casulas, Estolas e cerca de três dezenas de pias de água Benta. As cruzes processionais (séculos XVI e XVII) eram utilizadas nas procissões solenes e são executadas em cobre dourado, com decoração incisa em motivos florais e com as extremidades flordelisadas.
As casulas e as estolas são paramentos em tecido que variam de cor conforme a época de celebração litúrgica. A cor roxa, por exemplo, é utilizada nas cerimónias litúrgicas que decorrem durante a Quaresma.
As pias de água benta em cerâmica destinavam-se ao culto individual e eram consideradas uma versão doméstica das pias encontradas na entrada das igrejas. E, era, provavelmente, a água contida nas pias de igreja, benzida pelo padre na Páscoa, ou nos locais de peregrinação que se colhia um pouco para estas pias de devoção privada e de religiosidade íntima, por isso elas desempenhavam, no interior da habitação, a mesma função que na igreja. A produção das pias de água benta em faiança generalizou-se a partir da segunda metade do século XVII e durante todo o século XVIII, nas olarias de Lisboa e Coimbra, mas outro relevante centro de produção deu continuidade a esta cerâmica devocional: a Fábrica de Louça de Viana, (1774 -1855) sendo desta manufatura a maioria das peças em exposição.

No Museu do Traje, o visitante poderá encontrar Apontamentos Etnográficos Pascais: A lavradeira, A madrinha e o ramo, Os ovos de Páscoa. Pelas 14h30, com início e término no Museu do Traje, terá lugar uma atividade de Geocaching, que permite ao participante conhecer um pouco melhor o centro histórico da cidade e alguns dos principais pontos de interesse do mesmo. Esta atividade de ar livre consiste numa caça ao(s) tesouro(s) dos tempos modernos, dado que se faz com recurso a coordenadas GPS.

No mesmo dia, acontece o percurso pedestre “Citânia de Santa Luzia – Do Alto do Monte até ao Vale”, com início na Casa dos Nichos, às 9h30. Este será um percurso pedestre local, com início numa visita à Casa dos Nichos – Núcleo Museológico de Arqueologia de Viana do Castelo e subida ao monte de Santa Luzia em funicular. Segue-se uma visita à Citânia de Santa Luzia e descida do monte pelo escadório (659 degraus).
A Citânia de Santa Luzia, povoado fortificado com mais de 2.000 anos, é Monumento Nacional desde 1926 e um sítio arqueológico fundamental no desenvolvimento da arqueologia no país e primordial para a compreensão da ocupação humana do nosso território. As primeiras escavações realizaram-se em 1876 por iniciativa de J. Possidónio N. da Silva, Presidente da Real Associação dos Architectos Civis e Archeologos Portuguezes, contudo, a maior parte das estruturas que hoje podemos observar foram escavadas em 1902 pelo investigador Albano Belino.

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios está, este ano, subordinado ao tema Património e Paisagem Rural. A Direcção-Geral do Património Cultural, em colaboração com o Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) Portugal propõem este tema com o intuito de promover o entendimento das zonas rurais enquanto paisagem e da paisagem enquanto património.
O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS) foi criado pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios a 18 de abril de 1982 e aprovado pela UNESCO no ano seguinte, com o objetivo de sensibilizar os cidadãos para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para a necessidade da sua proteção e valorização. Celebrando o património nacional, comemora também a solidariedade internacional em torno do conhecimento, da salvaguarda e da valorização do património em todo o mundo.

Organização: Câmara Municipal de Viana do Castelo 

Informações
Evento
a 18 de Abril de 2019